fbpx
Av. Tenente Raimundo Rocha, S/N, UFCA, BLOCO D, Sala 04, Juazeiro do Norte

PROJETO HIDROSSANITÁRIO

Escrito por: João Victor Leite

O projeto hidrossanitário é um projeto utilizado para indicar as tubulações, caixas de inspeção e os demais componentes e suas respectivas posições, diâmetros, no caso da encanação, e outros detalhes do sistema hidrossanitário.

Nesse projeto existe toda uma norma para evitar erros na montagem e economizar tempo e dinheiro, que são fundamentais em toda construção civil, e para isso o uso de bons materiais é essencial para garantia da edificação. Dentro do projeto hidrossanitário os pontos principais são divididos em cinco, a água fria, a água quente, o esgoto, as águas pluviais e o reuso da água.

Água fria: O sistema de água fria contempla todo detalhamento do hidrômetro para recebimento da água da concessionária local, o dimensionamento dos reservatórios e as redes de distribuição interna e externa do imóvel, determinando a posição correta e o diâmetro da tubulação, dos registros e dos pontos de consumo (torneiras, piscina e equipamentos).

Água quente: O projeto da rede de água quente é elaborado para atender os sistemas de aquecimento, que pode ser solar, elétrico ou a gás, nele também são dimensionados os reservatórios e a rede distribuição interna e externa.

Esgoto: A rede de esgoto tem como objetivo coletar o esgoto doméstico e direcioná-lo à rede pública, ou caso o local não possua tal infraestrutura de saneamento, a estação de tratamento própria (por exemplo fossa séptica). São dimensionadas as tubulações necessárias, os ralos, as caixas de passagem e inspeção, bem como a rede de ventilação, muitas vezes ignoradas nas obras, mas que evita muitos transtornos como mal cheiro.

Pluvial: O sistema de águas pluviais capta toda água de chuva de telhados e pisos, e a direciona para a via pública, ou para o sistema de reuso. Calhas, condutores, ralos e canaletas de piso são dimensionados de acordo com cada projeto.

Reuso da água: Hoje em dia fala-se muito sobre sustentabilidade, e a reutilização da água da chuva é uma forma de ser sustentável, nesse projeto toda a parte de calhas, ralos e canaletas são direcionadas para um reservatório dimensionados (que em alguns casos é a cisterna) no qual essa água é armazenada e pode ser tratada, podendo ser utilizada para limpeza de piso, irrigação do jardim e até mesmo para alimentação dos sanitários, assim esse projeto de reuso da água é essencial em lugares mais secos ou que não possuem abastecimento de água e em períodos de escassez além de ser sustentável e economizar na conta da água.

PORQUE UM PROJETO hidrossanitário É ESSENCIAL?

Um projeto hidrossanitário é a descrição clara e eficiente dos caminhos que a água e os resíduos relacionados percorrerão. Além do que ele é obrigatório em terrenos acima de 170m² na maioria das prefeituras, como no caso da prefeitura de Juazeiro do Norte. Desse modo ele é essencial para o sucesso de sua construção ter um bom sistema hidrossanitário. Será através desse projeto que as informações necessárias sobre as instalações hidráulicas são apresentadas para o executante da obra. Segue abaixo alguns pontos que tornam o projeto hidráulico essencial:

1 – Economia

A maior parte dos projetos hidrossanitário são feitos durante a execução da obra, diretamente por um profissional que constrói a obra e que o faz da mesma forma como aprendeu para todo tipo de construção. Dessa forma, vários fatores particulares de um projeto acabam sendo negligenciados.

Por isso, há grandes chances de se ter excesso de compra de material e de desperdiçar todo esse material em excesso. Além disso, vamos aos fatos, ao elaborar um projeto hidrossanitário, mesmo que de uma residência, ele reduz em média 20% do custo total da obra. Esse cálculo é feito levando em conta o desperdício de materiais e utilização de peças que são comumente utilizadas em todas as construções, não materiais pensados de forma personalizada para aquela construção.

Outro ponto importante é na economia na conta de água, visto que construções sem um projeto hidrossanitário bem planejado tem suas tubulações mal dimensionadas, com isso, há um aumento do desperdício, pois as tubulações utilizam mais água do que o essencial.

2 – Evitar problemas futuros no imóvel

Segundo um estudo realizado em 2006 pelo Corpo de Bombeiros do estado de Goiás, cerca de 75% das patologias da construção são provenientes de problemas relacionados às instalações de água e esgoto. Fica evidente que isso ocorre pela falta de conhecimento de quem executa a obra e que na maioria das vezes não utilizou um projeto hidrossanitário feito por um engenheiro e que é capaz de evitar uma série de problemas futuros.

3 – Facilitação em futuras ampliações ou reformas

Boa parte das casas sofrem algum tipo de modificação seja na construção de um novo cômodo ou na ampliação de toda a casa. Para tal, é preciso saber aonde a tubulação hidráulica está passando na estrutura da sua casa para que as mudanças sejam feitas da forma mais otimizada e barata possível. Há diversos casos em que, por falta do conhecimento do projeto hidrossanitário de uma casa, o custo de uma reforma pode aumentar bastante. Isso se deve ao desalinhamento de tubulações ou rompimento dessas pela pressão, tensionamento ou aperto excessivo. Com isso, após toda a reforma podem começar a aparecer problemas que vão necessitar de manutenção, e essa manutenção pode sair cara, visto que em alguns casos necessitam destruir boa parte da parede para reparar o problema, e o que era para ser uma reforma vira uma dor de cabeça.

Visto isso, nós da PROJETTA executamos projetos hidrossanitário personalizados de acordo com as necessidades de cada cliente, sempre buscando solucionar todos os problemas que possam vir a incomodar na sua edificação! Obrigado por ler até aqui, e para mais detalhes entre em contato conosco.

Posts relacionados

Deixe um comentário